Reabastecimentos

Search our Site

  • O serviço de subsistência tinha a seu cargo o reabastecimento dos géneros alimentares, o serviço de fardamento tinha a missão de manter e distribuir fardas e calçado. O serviço de artilharia era responsável pelo fornecimento de material de guerra, pelo reabastecimento de munições e pela manutenção de armamento ligeiro e pesado. Uma das atribuições deste serviço era o reabastecimento de munições, transportando as munições em camions, desde os sub-parques de munições (depósitos de retaguarda) até aos depósitos avançados, de onde eram levados para os escalões das unidades, transportados nos carros de munições, carros de esquadrão e de companhia, para as respectivas unidades de infantaria e de artilharia.

  • Os fornecimentos ao CEP oriundos da logística britânica seguiam normalmente o seguinte encaminhamento: Os produtos eram colocados à disposição das tropas portuguesas na Estação Testa de Etapes (ETE) e dali seguiam em viatura ou em caminho de ferro, para os Locais de Reabastecimento (LR) localizados junto à linha do Corpo ou ligeiramente mais à frente. Em regra cada Divisão tinha 4 locais de Reabastecimento destes que recebiam os produtos da retaguarda (ETE). Em cada Divisão era o seu Trem Divisionário que garantia o transporte dos reabastecimentos até aos Escalões das unidades de escalão Batalhão/Grupo. O transporte era realizado durante a manhã e ao final da tarde era feita a distribuição às unidades.

  • As munições por exemplo eram também recebidas na Estação de Etapes pelo Sub-Parque de Munições do CEP que as conduzia diariamente em camiões até aos depósitos avançados de munições da artilharia e da infantaria, localizados a cerca de 3 km da linha de Corpo.Ao anoitecer as viaturas das unidades vinham dos escalões até a estes depósitos carregar as munições e dali eram levadas e entregues nas baterias e aos batalhões de infantaria.Em cada Brigada existiam pequenos paióis de munições e mesmo nas trincheiras também, para armazenamento da dotação de munições da própria unidade.

logo

Comissão Coordenadora da Evocação do Centenário da Grande Guerra

 
 
Imagens: Arquivo Histórico Militar (fundo AHM-FE- CAVE-AG)
Fotos de equipamentos Núcleo Museológico das OGFE e do Museu Militar.
 
Textos: O CEP: Os Militares Sacrificados Pela Má Politica, Fronteira do Caos, 2016. A Nossa Artilharia na Grande Guerra (1914-1918), Caleidoscópio,2017.
 
Autores: Coordenação de Pedro Marquês de Sousa. Apoio na preparação de artigos militares OGFE e Fotos: Jorge Baltazar Pinto e André Fernandes.

Room Booking

Thanks for staying with us! Please fill out the form below and our staff will be in contact with your shortly.