Artilharia Pesada

Search our Site

 

  • O Corpo de Artilharia Pesada (CAP) do CEP
  • Quando em fevereiro de 1917 foi decidida a organização do CEP como um Corpo de Exército (a duas Divisões) foi necessário organizar o CAP (Corpo de Artilharia Pesada), para servir como a artilharia do Corpo de Exército.

    O exército português não dispunha de material adequado para equipar unidades de artilharia pesada e por isso foi acordado que os britânicos dariam instrução e forneciam o material para o Corpo de Artilharia Pesada (CAP) com 10 baterias.

    Os Artilheiros portugueses do CAP foram colocados em baterias britânicas e operaram apenas o obús 15 cm (6 polegadas).

  • Artilheiros Portugueses Em Instrucao Em InglaterraScale
  • Foi planeado que o Corpo de Artilharia Pesada do CEP fosse organizado em 2 Grupos (cada um com 5 baterias de obuses), mas esta orgânica nunca foi implementada.

    Cada Grupo era constituído por cerca de 724 militares (44 oficiais e 680 sargentos e praças) mas este efetivo do CAP superior a 1500 militares acabou por ser empenhado em trabalhos de transporte de munições, construção de fortificações de campanha e colocação de linhas telefónicas. Apenas o pessoal da 4ª e 5ª baterias do 1º Grupo participou em missões próprias da artilharia, integrando as guarnições da 99ª bateria e da 166ª bateria britânicas.

  • Artilheiros Do CAPScale
  • As tropas destinadas a guarnecer o CAP seguiram para França e depois para Inglaterra em Agosto de 1917, onde receberam instrução nas escolas de Roffey Camp e em Hazeley Down Camp e treinaram tiro de artilharia pesada no polígono de tiro de Lydd, essencialmente com os obuses de seis polegadas 6 ´´(obus 15 cm).

    Em janeiro de 1918 após concluída a formação em Inglaterra, o pessoal deslocou-se para França ficando o CAP português adido ao Comando da Artilharia Pesada do X Corpo Inglês, para efeitos de instrução. Os portugueses em combate usaram apenas o obus de 6 polegadas, designado em Portugal por obus 15cm/13 TR m/918 (Vickers-Amstrong).

  • OBUS 15 Cm Rebocado Por Viatura AutomvelScale
  • Apenas um pequeno grupo de militares do CAP integrou baterias britânicas, como os da 5ª bataria do CAP que serviram na 99ª bateria (obuses de 6 polegadas) da 49ª brigada de artilharia pesada britânica, que participou na Batalha do Lys em 9 de Abril de 1918.

    A artilharia pesada do XI Corpo de Exército britânico constituída por 3 Grupos (42ª Brigade, 49ª Brigade e 70ª Brigade, Royal Garrison Artillery) também colaborou na defesa do sector da nossa Divisão, em particular o 49º Grupo ( 49 th Brigade).

 

A artilharia pesada do XI Corpo de Exército britânico constituída por 3 Grupos (42ª Brigade, 49ª Brigade e 70ª Brigade, Royal Garrison Artillery) também colaborou na defesa do sector da nossa Divisão, em particular o 49º Grupo ( 49 th Brigade).

 

  • Artilheiros Portugueses Em Instrucao Em Inglaterra
  • Obus 15 cm m/ 1918

    Origem: Britânica (1915)

    Entrada ao serviço no Exército Português: 1918 (em França)

    Dados numéricos:
    Alcance máximo: 8700 m
    Cadência de tiro: 2 tiros por minuto
    Peso total: 3693 Kgbr
    Peso da munição: 45,36 Kg

    Guarnição: 10 militares

    Missões: Em França 1917-1918 nas baterias da artilharia de Corpo de Exército. Alguns dos nossos militares do CAP guarneceram baterias pesadas britânicas. Uma bateria tinha 4 peças.

logo

Comissão Coordenadora da Evocação do Centenário da Grande Guerra

 
 
Imagens: Arquivo Histórico Militar (fundo AHM-FE- CAVE-AG)
Fotos de equipamentos Núcleo Museológico das OGFE e do Museu Militar.
 
Textos: O CEP: Os Militares Sacrificados Pela Má Politica, Fronteira do Caos, 2016. A Nossa Artilharia na Grande Guerra (1914-1918), Caleidoscópio,2017.
 
Autores: Coordenação de Pedro Marquês de Sousa. Apoio na preparação de artigos militares OGFE e Fotos: Jorge Baltazar Pinto e André Fernandes.

Room Booking

Thanks for staying with us! Please fill out the form below and our staff will be in contact with your shortly.