Engenharia

Search our Site

A arma de Engenharia do exército português mobilizou para França 4.099 militares (210 oficiais, 271 sargentos, 664 cabos e 2954 soldados):

  • SAPADORES MINEIROS
  • PROJECTORES
  • COMBOIO AUTOMÓVEL
  • SERVIÇO TELEGRÁFICO


  • Sapadores - As unidades de sapadores tinham a missão de construção e reparação de abrigos para metralhadoras, morteiros, paióis de munições, postos de comando etc: Estas unidades eram também responsáveis por reconstruir as trincheiras, construção de camuflagens, conservação de estradas, construção de drenos, de linhas Decauville e obras nos aquartelamentos.

  • Projectores – Sistema de iluminação do campo de batalha, uma das novidades desta guerra, quer para referenciar ações do inimigo à noite, (ataques terrestres e aéreos) quer para apoiar operações das nossas tropas.

  • Serviço Automóvel – Para transporte de pessoas e equipamentos, operando as novas viaturas a motor, ligeiras e pesadas, com destaque para os camiões Kelly, muito usados pelo CEP.

  • Serviço Telegráfico – Para assegurar as comunicações, como é tratado neste site noutro espaço. As unidades de Telegrafistas pertenciam à arma de Engenharia.

logo

Comissão Coordenadora da Evocação do Centenário da Grande Guerra

 
 
Imagens: Arquivo Histórico Militar (fundo AHM-FE- CAVE-AG)
Fotos de equipamentos Núcleo Museológico das OGFE e do Museu Militar.
 
Textos: O CEP: Os Militares Sacrificados Pela Má Politica, Fronteira do Caos, 2016. A Nossa Artilharia na Grande Guerra (1914-1918), Caleidoscópio,2017.
 
Autores: Coordenação de Pedro Marquês de Sousa. Apoio na preparação de artigos militares OGFE e Fotos: Jorge Baltazar Pinto e André Fernandes.

Room Booking

Thanks for staying with us! Please fill out the form below and our staff will be in contact with your shortly.