Logística

Search our Site

alimentacao BI 23

  • Viaturas Deposito
  • Os militares do Serviço de Administração Militar guarneciam os orgãos logísticos, os Grupos de Companhias de Administração Militar, os diversos depósitos de material e outras formações administrativas e logisticas, assegurando o funcionamento da seguinte estrutura de apoio logistico do CEP e nas Divisões: O Trem Divisionário nº 1 (na 1ª Divisão) e o Trem Divisionário nº 2 ( na 2ª Divisão) e o 1º Grupo Automóvel ( 1ª Divisão) e o 2º Grupo Automóvel (2ª Divisão). Ao nível do CEP existia a Base de Retaguarda do CEP que incluía os seguintes orgãos organizados pelas unidades portuguesas indicadas: O Comando da Base de Desembarque (Brest), o Serviço Postal, o Depósito de Material de Aquartelamento e bagagens ( 1º Grupo de Companhias de Administração Militar), o Destacamento de Policia (GNR), Secção de Carregadores ( 1º, 2º e 3º Grupos de Administração Militar).

    No Quartel-General da Base de Operações funcionavam os depósitos de material. A Direcção organizada pelo Reg. Sapadores Mineiros (Lisboa), a Sec de Engenharia (Reg. Sapadores Mineiros-Lisboa), a Secção de Artilharia (Reg. Artª nº 1 -Lisboa), Secção de Serviço Saúde (1º Grupo de Companhias de Saúde -Lisboa), Secção de Fardamento (1º Grupo de Companhias de Adm. Militar), Depósito de Cavalaria e Depósito do Serviço Veterinário(Reg Cavª nº 2 ), Depósito de Remonta; (Escola de Equitação e Reg Cavª nº 8 ), Depósito de Artilharia Pesada (Campo Entrincheirado de Lisboa), Destacamento de Subsistências: 1º , 2º e 3º Grupo de Companhias de Adm. Militar,Lavandaria e Banhos ( 1º Grupo de Companhias de Adm. Militar).

  • Muares Tpt Munições
  • O CEP estabeleceu oficinas de fardamento junto das Brigadas de Infantaria e uma oficina em Calais junto do Depósito de Fardamento de Base (DFB). Criou também em Julho de 1917 em La Gorque, o Serviço de Beneficiação de Fardamento com oficinas e lavandaria, tendo empregado muitas mulheres francesas. Ao longo do ano de 1917 o canal logístico a partir de Lisboa não funcionou e como as reservas se esgotaram, foi assinado um contrato com os britânicos em Novembro de 1917, para os militares portugueses receberem fardamento dos depositos britânicos. Os britânicos sugeriram que o tecido fosse da mesma côr do exército britânico, pois receavam que a côr cinzenta do português se confundisse com a farda alemã, mas o comando do CEP não aceitou, tendo ficado a côr cinzenta, embora um pouco mais azulado do que o original cinzento português. O Serviço de Expedição de Bagagens e registo de Perdas tinha a missão do registo dos mortos com a localização das sepulturas bem como a organização dos espólios de cada militar falecido, que era enviado para a Base. A cargo deste serviço funcionava a inspecção dos cemitérios militares. O Serviço de Estatística e Estado Civil e o Serviço Postal foram outros serviços de grande importância no CEP. O Serviço Postal, era responsável pelo encaminhamento da correspondência entre o CEP e o meio exterior civil, garantindo isenção de franquia mas também a realização de Censura.
logo

Comissão Coordenadora da Evocação do Centenário da Grande Guerra

 
 
Imagens: Arquivo Histórico Militar (fundo AHM-FE- CAVE-AG)
Fotos de equipamentos Núcleo Museológico das OGFE e do Museu Militar.
 
Textos: O CEP: Os Militares Sacrificados Pela Má Politica, Fronteira do Caos, 2016. A Nossa Artilharia na Grande Guerra (1914-1918), Caleidoscópio,2017.
 
Autores: Coordenação de Pedro Marquês de Sousa. Apoio na preparação de artigos militares OGFE e Fotos: Jorge Baltazar Pinto e André Fernandes.

Room Booking

Thanks for staying with us! Please fill out the form below and our staff will be in contact with your shortly.